Como sobreviver ao primeiro encontro com os sogros

O que fazer – e o que evitar – antes, durante e depois do jantar com os pais da sua namorada.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-1

Antes do encontro – parte A
Levante a ficha dos velhos. Quando você for conhecer os sogros, sua namorada já deverá ter lhe contado como é o estilo deles. Caso contrário, pergunte, para não errar.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-2

Antes do encontro – parte B
Avise sua namorada sobre condições extraordinárias. Se você for alérgico ao gato da casa ou ao bobó de camarão que é a especialidade da sua sogra, é bom que ela saiba disso. Caso contrário, é vexame na certa.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-3

Antes do encontro – parte C
Prepare-se para ser interrogado. Imagine as perguntas que lhe podem ser feitas e tenha respostas na ponta da língua para elas.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-4

Durante o encontro – na entrada
Aperte a mão do sogro com vontade. Apertos de mão fortes passam a mensagem “eu vou cuidar da sua filha” e sinalizam que você quer negócio sério. Evite usar camiseta com mensagem que possa causar desconforto, como apologia ao uso de drogas ou ofensas a qualquer grupo. Não chame os sogros de tio e tia. Não há coisa mais ofensiva para os cinquentões.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-5

Durante o encontro – à mesa
Nunca ataque a comida antes dos sogros. Coma, mesmo que não goste. Não encha o prato como um esfomeado, mas sirva-se bem. Caso oferecerem repetição, aceite.

como-sobreviver-ao-primeiro-encontro-com-os-sogros-si222-6

Durante o encontro – na saída
Deixe o beijo de língua para mais tarde. Ainda que você fique a sós com sua garota na despedida, convém ser discreto e evitar carinhos escandalosos. Nunca, jamais, em hipótese alguma use o lavabo com a porta entreaberta.

Fonte: http://super.abril.com.br

Anúncios

Como fazer fogo sem fósforos

Veja as dicas da SUPER para acender uma fogueira sem ter fósforos por perto.

fogo-sem-fosforo-1a

COM UMA LATA E CHOCOLATE:
Este método só dá certo em dias de sol forte. A base da lata funciona como um espelho côncavo. É preciso polir o alumínio, esfregando um pedaço de chocolate (fig. 1) e depois um pano (fig. 2) até o fundo da lata ficar bem brilhante.

fogo-sem-fosforo-1b

COM UMA LATA E CHOCOLATE:
Aí você deve posicionar o material inflamável – algo como um palito com capim seco na ponta – no ponto focal, onde os raios refletidos convergem. Para localizar esse ponto, é recomendável usar óculos escuros, tanto para a proteção dos olhos quanto para reduzir a luminosidade do ambiente. (Não coma o chocolate. Ele fica cheio de alumínio.)

fogo-sem-fosforo-2a

COM ÁGUA E UM PLÁSTICO TRANSPARENTE:
Junte as pontas do plástico, formando um saco que deve ser preenchido com um pouco de água que você tiver, por exemplo, num cantil.

fogo-sem-fosforo-2b

COM ÁGUA E UM PLÁSTICO TRANSPARENTE:
Aqui também o sol é essencial: o saco d’água vai funcionar como uma lente para concentrar os raios e incendiar sua “isca”: materiais como palha, capim seco, estopa ou casca de árvore.

fogo-sem-fosforo-3a

PRINCÍPIOS BÁSICOS – A FONTE:
As duas técnicas apresentadas aqui têm princípio semelhante: aproveitar a energia de raios solares refletidos (no caso da lata) ou refratados (pelo saco d’’água). Essa energia se ‘concentra’ no foco – o ponto onde os raios convergem antes de divergirem novamente.

fogo-sem-fosforo-4a

PRINCÍPIOS BÁSICOS – ALIMENTE A FOGUEIRA:
Assim que você tiver um sinal de que algo está queimando, trate de manter viva a sua chama. Assopre delicadamente o capim, palha ou estopa (fig. 1). Aos poucos, vá aumentando sua fogueira com a adição de gravetos e galhos (fig. 2), até obter uma fogueira que possa ser alimentada com pedaços grandes de madeira (fig. 3). Só tente usar as técnicas de fazer fogo em caso de emergência e em espaços abertos: brincadeiras podem provocar incêndios domésticos ou florestais. (Não tente isso em casa).

Fonte: http://super.abril.com.br

Como se virar em um país em guerra

Guarde a camisa florida para as férias no Havaí. Se você resolver visitar um país em guerra, precisará ser discreto e tomar certos cuidados.

como-se-virar-em-um-pais-em-guerras-1

1. VIAJE PREPARADO
Vista-se discretamente. Não use trajes que denunciem sua condição de estrangeiro; mas mesclar-se aos locais cria o risco de confundirem você com algum dos grupos em conflito. Abasteça-se de moeda local, informe-se sobre as rotas de fuga, tome todas as vacinas necessárias e saiba onde ficam os hospitais próximos. Assegure-se de que a polícia local e a representação diplomática de seu país sabem da sua existência e aprenda o idioma local o suficiente para pedir socorro.

como-se-virar-em-um-pais-em-guerras-2

2. NÃO DURMA DE TOUCA
Mantenha-se alerta. Se você prestar atenção no ambiente ao seu redor, poderá evitar ser atacado de surpresa. Procure se antecipar a qualquer ação de um potencial agressor: é melhor atacar do que se defender.

como-se-virar-em-um-pais-em-guerras-3

3. DESVIE DAS BALAS
Se você se encontrar no meio de um tiroteio, procure a proteção de uma parede ou muro. Em campo aberto, deite-se no chão e proteja a cabeça com as mãos. Não se esconda atrás de carros – balas perfuram vidros e lataria.

como-se-virar-em-um-pais-em-guerras-4

4. NÃO PISE EM FALSO
Evite circular por plantações, pastos ou terrenos baldios. Esse é o tipo de lugar em que você pode pisar em uma mina e morrer – ou perder uma perna na explosão. Tome cuidado com cercas, que podem ser eletrificadas.

como-se-virar-em-um-pais-em-guerras-5

5. VOCÊ É O QUE VOCÊ TEM
Não carregue armas – caso contrário, você perde o status de não-combatente e pode ser abatido por qualquer um dos lados. Câmeras, gravadores e binóculos devem ser evitados – ou usados com a maior discrição possível.

Fonte: http://super.abril.com.br

Como sobreviver no deserto

No deserto há as regras dos 3. No pior dos casos você sobrevive: 3 minutos sem ar, 3 horas sob o sol, 3 dias sem água e 3 semanas sem comida.

como-sobreviver-deserto-1

Aja à noite
Fazer esforço durante o dia é o caminho mais curto para transformar você em charque. Durma de dia e caminhe à noite, de preferência munido de tocha ou lanterna. Procure detectar sinais de proximidade da civilização, como sons ou luzes.

como-sobreviver-deserto-2

Proteja-se do sol
Durante o dia, esconda-se como puder dos raios solares. Se o deserto tiver escarpas, aproveite as sombras criadas pelo relevo.

como-sobreviver-deserto-3

Proteja-se do sol
Se houver algum tipo de vegetação, busque a proteção de cactos e arbustos.

como-sobreviver-deserto-4

Proteja-se do sol
Se só houver areia ao seu redor, cave o maior buraco que conseguir e se enfie dentro dele: alguns centímetros abaixo da superfície, a temperatura do solo é um pouco menor.

como-sobreviver-deserto-5

Nada de striptease
Por mais que você sinta calor, não caia na tentação de tirar a roupa: ela é uma proteção importante contra o sol. Desabotoe, abra e afrouxe o que puder para ficar 100% confortável e cubra a cabeça com uma camisa ou outra peça. Se você tiver filtro solar (algo comum para quem passeia no deserto), use-o.

como-sobreviver-deserto-7

Hidrate-se
Racionar água não prolongará sua vida. A desidratação prejudica a capacidade de pensar e, nessa situação, ninguém pode se dar ao luxo de ser burro. Quando a fome bater, não coma: o corpo usa água na digestão e o resultado é uma desidratação mais rápida.

como-sobreviver-deserto-6

Fogo é fundamental
Óculos (de grau ou escuros) servem para acender fogueiras, importantíssimas para a noite, quando a temperatura cai dramaticamente.

como-sobreviver-deserto-8

Seja escandaloso
Para mandar sinais de socorro, faça 3 fogueiras e dê 3 assobios altos sempre que puder. O número 3 é um código internacional para identificar quem está em apuros: uma fogueira solitária poderia indicar somente que uns doidos estão fazendo uma rave.

Fonte: http://super.abril.com.br

Como escapar de uma multidão enfurecida

Especialista em segurança em estádio de futebol dá dicas para salvar sua pele caso esteja no meio de uma confusão.

como-escapar-de-uma-multidao-enfurecida-1NÃO CHAME ATENÇÃO
Não tome atitudes nem carregue coisas que possam confundi-lo com os integrantes da turba – ou, pior ainda, com os inimigos deles. Na saída de um jogo de futebol, por exemplo, procure levar uma camiseta extra de cor neutra: no caso de uma briga de torcidas, vista-a e descarte o uniforme de seu time. Melhor perder uma camisa do que tomar uma surra.

como-escapar-de-uma-multidao-enfurecida-3SAIA DE FININHO
Tente escapar do meio da confusão. Encoste em um muro ou parede e espere o “estouro de manada” passar. Não corra em hipótese alguma: você corre o risco de tropeçar, cair e ser pisoteado pela multidão. Além disso, correr aumenta a probabilidade de você ser confundido com a massa. Aí, é quase certo que sobrem umas porradas de graça para você.

como-escapar-de-uma-multidao-enfurecida-4ERGA AS MÃOS
Levante os braços e mostre as palmas das mãos em sinal de paz. Isso mostra que você não está armado nem envolvido na bagunça. O sinal funciona para evitar que a polícia o confunda com os baderneiros e tome medidas físicas antes de pedir seus documentos.

como-escapar-de-uma-multidao-enfurecida-5ESCONDA-SE (1)
Tente esconder-se em algum lugar fechado e amigável. Serve qualquer tipo de estabelecimento comercial: bares, restaurantes, cinemas (fig.1), postos de gasolina (fig.2).

como-escapar-de-uma-multidao-enfurecida-6ESCONDA-SE (2)
Ao entrar no seu esconderijo, procure algum cantinho protegido, um banheiro (fig.3) ou sob uma mesa (fig.4). Tão logo dê para falar com tranqüilidade, telefone para o serviço de emergência e espere pela chegada da ajuda.

Fonte: http://super.abril.com.br

Como namorar na Roma antiga

Há 2 mil anos, o poeta romano Ovídio escreveu um grande guia de paquera: o livro A Arte de Amar. As dicas eram para homens e mulheres da Roma Antiga – mas continuam válidas hoje em dia.

como-namorar-na-roma-antiga-1IDE PARA A RUA
“A multidão é útil, jovens beldades. Levem sempre seus passos errantes para fora de casa. O acaso desempenha seu papel em todo lugar: jogue sempre o anzol na água. Onde você menos espera pegar um peixe, haverá um”.

como-namorar-na-roma-antiga-2BEBEI MODERADAMENTE
“O vinho prepara os corações e os torna aptos aos ardores amorosos; as preocupações fogem e se afogam nas múltiplas libações. Qual é a justa medida a ser conservada ao beber? Que sua inteligência e seus pés continuem exercendo o ofício deles.”

como-namorar-na-roma-antiga-3PREPARAI-VOS
“Esconda os defeitos, e, o quanto possível, dissimule suas imperfeições físicas. Se você é pequena , sente-se; em pé, evite que a creiam sentada; e estenda sua miúda pessoa sobre o leito.”

como-namorar-na-roma-antiga-4NA ESCURIDÃO, ENGANAI
“Não deixe a luz penetrar por todas as janelas no quarto de dormir; muitas partes do seu corpo são favorecidas não sendo vistas à luz do dia. E mesmo você a quem a natureza recusou as sensações de amoroso prazer finja, com inflexões mentirosas, apreciar os doces júbilos.”

como-namorar-na-roma-antiga-5SEDE UM CORNO MANSO
“O melhor é ignorar tudo. Deixe-a ocultar suas infidelidades e não a force a mudar sua fisionomia para fugir ao rubor da confissão. Razão a mais, jovens, para evitar surpreender suas amantes. Que elas os enganem, e que enganando-os elas pensem que os estão enganando!”

como-namorar-na-roma-antiga-6SE LEVARDES UM FORA
“Evite reler as cartas de sua amante que você guardou; almas firmes ficam abaladas quando relêem tais cartas. Jogue tudo impiedosamente no fogo, por mais que isso lhe custe, e diga -Que esta seja a fogueira que amortalhará o meu amor!”

Fonte: http://super.abril.com.br

Como escapar de feras

Saiba como se desvencilhar de animais em situações extremas.

Fera 1 – Onça

como-escapar-de-feras-parte-1-1

1. Banque o machão
Mantenha uma postura de desafio: fique ereto e encare o animal direto nos olhos. Não dê as costas a ele e em hipótese alguma saia correndo.

como-escapar-de-feras-parte-1-22. Faça barulho
Aproveite o momento de pânico para gritar a plenos pulmões. Também bata palmas. Com essa barulheira é possível que a onça se assuste e vá embora.

como-escapar-de-feras-parte-1-33. Dê o braço a morder
Se a negociação falhar e a onça atacar, ofereça a ela uma parte não-vital do corpo, como um braço. Aí tente matá-la, mas é mais provável que ela mate você.

Fera 2 – Jacaré

como-escapar-de-feras-parte-1-4

1. Feche a boca
Se não tiver para onde escapar, feche a boca do animal – embora sua mordida seja arrasadora, a força para abrir a mandíbula não é tão grande.

como-escapar-de-feras-parte-1-52. Sente
Assim que possível, monte em cima do jacaré para tentar sufocá-lo. Mas tome cuidado: o réptil é muito rápido e forte quando vira a cabeça para morder.

como-escapar-de-feras-parte-1-63. Mire na vista
Pressione os olhos do jacaré (fig. 1). A dor terrível talvez o afugente. Golpes no focinho (fig. 2) também podem espantá-lo. Se nada funcionar, reze.

Fera 3 – Abelhas assassinas

como-escapar-de-feras-parte-1-7

1. Dê no pé
Se você irritar um enxame de abelhas africanas, fuja. Não tente atacá-las ou espantá-las, pois movimentos bruscos deixam o bichos ainda mais fulos.

como-escapar-de-feras-parte-1-82. Esconda-se
Abelhas são relativamente fáceis de enganar. Numa construção sem luz, elas terão dificuldade em segui-lo. Moitas também são um bom refúgio.

como-escapar-de-feras-parte-1-93. Remova as pistas
Se você for picado, tire o ferrão. Esfregue folhagem na ferida para disfarçar o cheiro da substância que a abelha deixa para chamar suas colegas.

Fonte: http://super.abril.com.br

Como sobreviver se o paraquedas não abrir

As chances de sobreviver em uma situação dessas são ridículas. Mas veja o que você poderia tentar fazer.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-1Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 1. Peça ajuda
Se os paraquedas principal e reserva falharem, acene para um colega e aponte para seu paraquedas – sem demora, pois você já deve estar a menos de 750 metros do solo.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-2

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 2. Segure firme
Seu companheiro deve mergulhar na sua direção. Agarre-o fortemente. A essa altura, vocês estarão na velocidade máxima de queda livre – mais de 200 km/h.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-3

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 3. Aguente o tranco
Segurar não basta: o impacto da abertura desata qualquer abraço. Entrelace seus braços nos arreios do macacão do colega. O tranco deve quebrar seus braços.

como-sobreviver-se-o-para-q

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 4. Pouse como der
Assim que seu colega abrir o paraquedas, ele deve conduzir a queda enquanto você se segura. Tentem desviar de obstáculos como construções e fiação elétrica. Como o peso é grande e a distância do chão, curta – cerca de 150 metros – uma aterrissagem suave está fora de cogitação. Se houver água por perto, pousem lá. Após o pouso, seu companheiro terá de evitar a inundação do paraquedas.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-4

Salto individual (CHANCES RIDÍCULAS): 1. Procure um bom lugar para cair
Sem paraquedas, a chance de morrer é de aproximadamente 100%. Ainda assim, alguns terrenos podem – pelo menos em teoria – amortecer o impacto e, em casos extraordinários, evitar a morte. Exemplos: copas densas de árvores sobre um pântano, celeiros cheios de feno e encostas íngremes cobertas por neve fofa.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-5

Salto individual (CHANCES RIDÍCULAS): 2. Vá a esse lugar
Manobre seu corpo para o local de pouso. Para deslocamentos horizontais, adote a posição “tábua”, com o corpo todo esticado e a cabeça apontando a direção desejada. Inclinando-se a cabeça para baixo, o ângulo da queda se torna mais agudo; para uma descida totalmente vertical, posicione-se de ponta-cabeça.

Fonte: http://super.abril.com.br

Como fazer com que as empresas ouçam suas reclamações

Não fique horas pendurado no telefone: pule direto na nova jugular das grandes companhias – as redes sociais. Conheça aqui os atalhos para ser um consumidor feliz!

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-1

Conte seu problema no Facebook
As empresas odeiam feedbacks negativos em suas páginas. Por isso, um post bem localizado no Facebook pode ser respondido em minutos. Faça um printscreen também porque, se a sua reclamação for deletada, você poderá fazer ainda mais alarde!

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-2

Grave um vídeo
Depois de reclamar pelas formas convencionais, o procurador Oswaldo Borrelli gravou um vídeo e postou no YouTube seu desabafo com uma empresa, que demorou meses para consertar sua geladeira. O vídeo conquistou tanta repercussão que o assunto virou trending topic no Twitter e ele, enfim, ganhou uma geladeira nova.

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-3

Insista muito no twitter
Usar o twitter pode ser útil, já que as empresas não têm como deletar os seus posts. Direcione a sua raiva para a @conta da companhia, use uma #hashtag inteligente e não pare – vá fazendo novos comentários até ter uma resposta. Já funcionou com empresas, livrarias, lojas de eletrônicos etc.

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-4

Vá direto ao atendimento on-line
O Serviço de Atendimento ao Cliente normalmente possui 3 canais: telefone, e-mail e atendimento on-line (webchat). Dê uma chance ao webchat, pois os atendentes costumam ser mais bem treinados e têm mais condições de ajudar você.

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-5

Escreva para os sites de reclamação
Procure sites como o reclameaqui.com.br, que, além de publicar a queixa, notificam as empresas do problema. Eles têm também rankings das companhias que mais dão dor de cabeça e demoram para responder.

como-fazer-empresa-ouvir-reclamacao-6

Apele para o chefe
Serviços regulados pelo governo federal possuem agências que fiscalizam a atuação das empresas, como a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) e a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Falar com elas pode ajudar, já que as agências podem multar e suspender a prestação do serviço da empresa.

Fonte: http://super.abril.com.br