Dia Mundial dos Discos Voadores

Não se espante se você encontrar alguém mais interessado em olhar para o céu do que em pular a fogueira nesta terça. Além do Dia de São João, 24 de junho é o Dia Mundial dos Discos Voadores. Nessa data, no ano de 1947, o piloto norte-americano Keneth Arnold avistou nove objetos rápidos e brilhantes enquanto sobrevoava o Monte Rainier, em Washington. O evento ganhou as manchetes dos jornais e deu origem à Ufologia, que estuda casos como esse.

“O fato marca o momento em que o mundo despertou para essa realidade que se manifesta há milênios”, afirma o jornalista e editor da Revista UFO, Ademar José Gevaerd. Desde então, milhares de relatos em todo o mundo sugeriram visitas extraterrestres à Terra: avistamentos de naves, aparições estranhas em radares e até abduções. Apesar das evidências de OVNIs, não há prova de que eles tenham se originado de outros planetas.

Muitas vezes, fatores terrestres explicam manifestações aparentemente de outro mundo. Fenômenos meteorológicos e astronômicos, satélites e reentrada de lixo espacial são alguns dos fatores que costumam provocar confusão. “OVNI não é igual a disco voador: dizer que qualquer fenômeno registrado no céu que ainda não foi analisado e identificado é uma nave alienígena e que tem seres lá dentro é uma aberração científica”, explica o professor e historiador Hernán Mosttajo, diretor do Museu Internacional de Ufologia, História e Ciência “Victor Mostajo”.

O museu, localizado em Itaara, no Rio Grande do Sul, reúne histórias e casos da ufologia. “É uma cápsula do tempo que está preservando o que um dia poderá ser comprovado pela ciência”, argumenta. Faz parte do acervo material sobre o Caso Roswell, o Caso do ET de Varginha, além de duas supostas abduções envolvendo gaúchos.

A seguir, relembre 10 casos de supostas visitas extraterrestres à Terra:

Caso Roswell (EUA, 1947)
Apenas alguns dias após a visão do piloto Arnold, uma suposta nave espacial teria caído na cidade de Roswell, Novo México. Embora o governo americano negue e busque justificar o ocorrido, os relatos sugerem que a nave e os corpos dos tripulantes teriam sido resgatados pela Força Aérea Americana e levados para uma base secreta. O caso gerou alvoroço na época, além de muitas teorias da conspiração sobre o envolvimento do governo dos EUA para encobrir as provas da existência de extraterrestres.

Óvnis sobre a Casa Branca (EUA, 1952)
O caso, conhecido como “Washington UFO Incident”, relata a aparição de diversos objetos voadores sobrevoando importantes edifícios da capital americana, inclusive a residência do presidente. Os óvnis foram vistos e fotografados por milhares de pessoas e o caso virou notícia nos principais jornais do país. Caças foram enviados numa tentativa frustrada de interceptá-los. Para explicar o incidente, a Casa Branca organizou a maior coletiva de imprensa desde a Segunda Guerra Mundial. Diversas explicações foram dadas, como a de que meteoros e satélites poderiam ter sido confundidos com naves espaciais.

Caso Villas Boas (Brasil, 1957)
Quando se fala de discos voadores e ETs, relatos de abduções são comuns. E o caso de um brasileiro é dos mais emblemáticos, para não dizer incomum, no que se refere ao assunto. Antônio Villas Boas, um agricultor do interior de Minas Gerais, disse ter sido abduzido por um óvni. Durante sua permanência na nave extraterrestre, Villas Boas relata ter feito parte de experimentos, que incluíam manter relações sexuais com uma ET de aparência semelhante à humana. Ele acredita ter sido usado como reprodutor, pois o ser teria apontado para ele, para a própria barriga e depois para cima. Após quatro horas de abdução, o agricultor teria retornado para a fazenda. Muitos anos depois, machas negras, explicadas pelos médicos como resultado de uma intoxicação radioativa, surgiram em seu corpo. Embora o caso tenha ocorrido em 1957, o relato só foi publicado em 1965, no periódico estadunidense Flying Saucer Review.

Caso Betty e Barney Hill (EUA, 1961)
É conhecido, embora erroneamente, como o primeiro caso de contato entre humanos e os tripulantes de um misterioso óvni. Betty e Barney Hill relataram que voltavam de viagem em New Hampshire, em 19 de setembro de 1961, quando passaram a ser perseguidos por um UFO (sigla em inglês para objeto voador não identificado) em forma de disco. Depois, em sessões de hipnose, os Hill relataram que foram abduzidos e que, dentro da nave espacial, conversaram com os tripulantes e foram submetidos a exames clínicos pelos extraterrestres. Fraude ou não, o caso é um dos mais famosos e causou furor na época.

Caso Travis Walton (EUA, 1975)
Este é um dos casos mais conhecidos de suposta abdução alienígena no mundo. O madeireiro Travis Walton teria sido abduzido por um óvni na Floresta Nacional Apache-Sitgreaves, no Arizona, na frente de cinco amigos. Após o desaparecimento de Walton, os demais relataram o caso à polícia e acabaram suspeitos de assassinato. Porém, depois de cinco dias de buscas, Travis reapareceu, a 80 km de distância, com sinais de esgotamento e desidratação e completamente desorientado. Ele acreditava ter sumido apenas por algumas horas. O Caso Walton é um dos mais curiosos, porque foi um dos poucos episódios de abdução com testemunhas oculares e cujo protagonista desapareceu por dias a fio. Além disso, tanto Walton quanto os amigos passaram por detectores de mentira, que nada apontaram. Este caso deu origem ao filme Fire in the Sky (Fogo no Céu).

Operação Prato (Brasil, 1977)
Estranhos relatos da população de Colares, no Pará, levaram a Força Aérea Brasileira a deslocar mais de 20 militares para uma operação especial: registrar e verificar ocorrências de luzes hostis e manifestações misteriosas. Munidos de câmeras fotográficas e filmadoras, os agentes não viram nada fora do comum nos dois primeiros meses. Depois, no entanto, tudo mudou: objetos luminosos se movimentando erraticamente, naves maiores do que prédios de 30 andares e depoimentos chocantes da população ribeirinha. A operação resultou em 2 mil páginas de documentos, 500 fotos e 16 horas de filme. De acordo com o jornalista Ademar Gevaerd, apenas 300 desses documentos foram divulgados pelo governo.

Suffolk (Reino Unido, 1980)
É o caso mais importante de aparição de óvni no Reino Unido, apelidado por alguns de “Roswell britânico”. Em dezembro de 1980, um objeto de forma cônica foi visto pousando na floresta de Rendlesham, em Suffolk. Diversas patrulhas se deslocaram até a região e, segundo registro por rádio, o objeto voador teria levantado voo com a aproximação dos carros.

Caso Trans-en-Provence (França, 1981)
Em 8 de janeiro de 1981, um agricultor trabalhava em sua propriedade rural em Trans-em-Provence, França, quando ouviu um forte barulho e avistou um objeto voador cair perto dali. O agricultor alega ter visto o objeto levantar voo novamente, mas marcas foram deixadas no solo. A polícia ouviu o relato do homem, fez fotos e recolheu amostras. A GEIPAN (sigla em francês para Grupo de Estudo e de Informação sobre Fenômenos Aeroespaciais Não Identificados) também realizou rigorosa investigação, que acabou inconclusiva.

A Noite Oficial dos UFOs (Brasil, 1986)
Um dos casos mais interessantes do Brasil, a noite oficial dos UFOs ocorreu em maio de 1986, quando cerca de 20 objetos voadores não identificados invadiram o espaço aéreo nacional. Os óvnis foram detectados e registrados em mais de 50 radares, o que impossibilitava a justificativa de falha mecânica. A Força Aérea Brasileira (FAB) chegou a tentar perseguir e interceptar os óvnis. Na época, o então ministro da Aeronáutica, Octávio Moreira Lima, confirmou os acontecimentos em uma entrevista coletiva à imprensa.

Caso ET de Varginha (Brasil, 1996)
O caso do ET de Varginha ocorreu no interior de Minas Gerais, no ano de 1996. Duas irmãs e uma amiga garantem ter visto uma criatura marrom, com grandes olhos vermelhos e três protuberâncias na cabeça, na cidade de Varginha. Além da criatura, algumas pessoas alegaram ter visto objetos voadores não identificados na região. Assim, o Corpo de Bombeiros foi acionado e organizou um grupo de busca para o que eles julgaram ser um animal selvagem, capturado com sucesso. Segundo testemunhos, as criaturas capturadas foram levadas pelos militares brasileiros, através de um complexo sistema de transporte, para os EUA. As autoridades negam o episódio. “Na minha opinião, é o caso mais importante, porque envolve a captura de dois extraterrestres pelo exército brasileiro”, aponta Gevaerd.

dv

Fonte: http://www.ufo.com.br/noticias/o-dia-mundial-dos-discos-voadores-no-terra-noticias

Fonte: http://noticias.terra.com.br/ciencia/espaco/dia-mundial-dos-discos-voadores-relembre-os-casos-mais-famosos,6ae98116492da310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

Anúncios

Dia de São João

sao-joao2

O Dia de São João é comemorado no dia 24 de Junho, sendo conhecido como o “Santo festeiro”. Nesse dia são realizadas muitas festas, conhecidas popularmente como Festas Juninas, comemorações marcadas por danças e pratos típicos. Alguns símbolos bastante conhecidos nas celebrações são a fogueira, o mastro, os fogos, a capelinha, a palha, o manjericão e outros.

Existem duas possíveis explicações para a origem do termo Festa Junina: pelo fato das comemorações ocorreram durante o mês de junho e, segundo a outra teoria, seria uma homenagem direta a São João. No princípio, em alguns países da Europa, a festividade era chamada de Festa Joanina.

A Festa Junina de São João

O São João é uma das principais figuras das festas juninas. No seu dia também possui várias comidas e doces típicos, como: rapaduras, amendoim, bolo de milho, curau, canjica, bolo de aipim, paçoca, etc.

Essas iguarias estão quase sempre presentes nas festas. Cidades do interior do Brasil, em especial, fazem festas mais típicas e possuem costumes bastante difundidos entre todos os habitantes, diferentemente do que acontece na maioria das cidades grandes.

S_o_Jo_o

E pra quem é chegado numa simpatia… Boa sorte! 😉 \o/

Simpatia dos papéis mágicos

Na noite de São João, escreva em vários papéis o nome de pretendentes. Enrole e coloque em uma bacia ou banheira com água. Aquele que se desenrolar primeiro será o futuro namorado.

Simpatia da loteria

Sonhar com um bicho ou números de loteria na véspera de São João, significa que vai ganhar com certeza. Não deixe de jogar.

Simpatia para descobrir o nome do futuro marido ou mulher

Na noite de São João, do dia 23 para o dia 24, enfie uma faca virgem em uma bananeira. No dia seguinte a primeira letra do nome da pessoa com quem você vai se casar aparecerá na lâmina.

Simpatia para descobrir namorado(a)

Em uma festa de São João, o interessado deve levar um pouco de sal embrulhado em um guardanapo. Coloque um pouco, sem que ninguém perceba, nos salgados que serão servidos e diga mentalmente: “A boca que este sal provar é daquele que vai me amar”. Depois e só ficar de olho e ver o primeiro a comer.

Simpatia para obter proteção e alegria

Junte cravos e folhas de alecrim e manjericão em uma bacia com água e deixe descansar. No dia de São João, tome um banho e jogue a mistura no corpo, do pescoço para baixo, pedindo a proteção dele. Enxugue-se apenas de leve.

Simpatia na fogueira

Com um papel branco à mão, coloca-se por cima da fogueira, sem queimar. Vai-se rezando uma Salve Rainha, girando o papel e a fumaça vai fazendo um desenho, cuja figura é o rosto do futuro marido ou esposa.

Simpatia com vela

Na beira da fogueira, o solteiro (a) coloca uma bacia, um prato ou uma tigela com água e acende uma vela, que não pode apagar. Começa a rezar uma Ave Maria enquanto os pingos da vela vão caindo na água. No final da reza, a letra formada é o nome da futura esposa (marido).

sj

E eu, só pra posar de metida! 😀 ❤

Não interrompa a manifestação de carinho a uma pessoa querida, só porque os outros julgam errado.
Consulte sua consciência e não dê ouvidos às vozes da inveja e do ciúme.
O carinho é o óleo que lubrifica as engrenagens da vida, que já é dura por si mesma.
A vida sem afeição é um inferno, um deserto sem oásis.
Conserve seu carinho, dedicando-o às pessoas a quem você quer bem.

Bom dia! :*