Matutando…

10313562_814293838594316_8765813832270580763_nÉ exatamente assim!! Acho que TODO mundo deveria ter um terapeuta (ou um acesso mais fácil a um), ou, na pior das hipóteses, um estranho pra você chorar suas misérias e nunca mais ver a cara! :/

Sério, tive a sorte de uma única vez, consultar um psicólogo, saí 3/4 mais leve! É tão boa a sensação de contar suas agruras pra uma pessoa que não vai te julgar, pelo menos, se julgar é em pensamento. kkkkkkkkkkkkkkkk

É um estranho, acostumado com as mais diversas loucuras (acho que por isso não julga), e principalmente, tem uma perspectiva totalmente diferente do seu problema. Ele enxerga o que você, seu amigo, seu familiar, enfim, qualquer pessoa que esteja inserida no seu mundo, não enxerga.

Não que eu tenha recebido altos conselhos, nada! A verdade é que seu só falei, chorei, chorei e falei! kkkkkkkkk Interessante como basta começar a falar pra desembestar e lá se vai uma hora de monólogo! kkkkkkkkkkk E como alegria de pobre, diferente do ditado que diz que dura pouco, na verdade nem existe. Não tive dindin pra marcar particular, não consegui mais marcar “de grátis”.

Enfim, já passei por tantas turbulências… Na minha vida nada fica ruim que não possa piorar. Nem sei porque ainda me abalo, deve ser o cansaço mesmo, porque chega uma hora que você está tão cansado de lutar que simplesmente deixa rolar pra “evitar a fadiga”.

Não há sonhos, não há planos, não há nada que resista as turbulências quando elas vem. Eu até tinha desistido de sonhar, de fazer planos. Depois que eles caíram num poço sem fundo não me restou muita opção, era desistir ou enlouquecer. Mas aí surgiu uma penumbra no fim do túnel, e eu sonhei, e planejei, e senti que ia ser diferente…

RÁ! Pegadinha do Mallandro! Assim como as vítimas da Segunda no Mentirinhas, fui arrebatada. O.o  *Aliás, meu sonho é ter um Monstro pra chamar de meu! Coala, sou sua fã! ❤

mentirinhas_523

Chouriçagens à parte, chega de mimimi, não estou num bom dia, numa boa semana, num bom mês, acho que numa boa vida. O.o E é nessas horas que as vermes se gladiam na barriga, a acidez da ansiedade frita as bichinhas, e eu fico doida pra comer tudo quanto é porcaria, maaaaas, cadê dindin? Já disse, felicidade de pobre… :/

E só pra encerrar essa consulta pública, fui fazer a velha Torta de Caneca pra acalentar as vermes, agora tô alucinada por um doce e daqui a pouco me jogo no leite em pó. :p Acho que eu tava com a mente tão atribulada que foi a torta mais feia que já fiz. kkkkkkkkkk Cresceu muito, ficou parecendo um cogumelo selvagem. E a massa ficou escurinha porque usei o molho de tomate da sardinha, e como beleza não põe mesa, ficou muito bom. A massa fofinha, prática, rápida e deliciosa. Adoro! 😉

sardinha tomate

Em cima sempre coloco queijo ralado pra ficar gostosim. E botei a foto da sardinha pra mostrar que além de boa, a lata é ótima! A tampa é abre-fácil, mas abre tão perfeita, que joguei fora com pena. Dá pra fazer altas decorações… Mas fica pra uma próxima.

Agora vou voltar pra misantropia lá de cima. O.o

Anúncios

Como sobreviver se o paraquedas não abrir

As chances de sobreviver em uma situação dessas são ridículas. Mas veja o que você poderia tentar fazer.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-1Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 1. Peça ajuda
Se os paraquedas principal e reserva falharem, acene para um colega e aponte para seu paraquedas – sem demora, pois você já deve estar a menos de 750 metros do solo.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-2

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 2. Segure firme
Seu companheiro deve mergulhar na sua direção. Agarre-o fortemente. A essa altura, vocês estarão na velocidade máxima de queda livre – mais de 200 km/h.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-3

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 3. Aguente o tranco
Segurar não basta: o impacto da abertura desata qualquer abraço. Entrelace seus braços nos arreios do macacão do colega. O tranco deve quebrar seus braços.

como-sobreviver-se-o-para-q

Salto em grupo (CHANCES REMOTAS): 4. Pouse como der
Assim que seu colega abrir o paraquedas, ele deve conduzir a queda enquanto você se segura. Tentem desviar de obstáculos como construções e fiação elétrica. Como o peso é grande e a distância do chão, curta – cerca de 150 metros – uma aterrissagem suave está fora de cogitação. Se houver água por perto, pousem lá. Após o pouso, seu companheiro terá de evitar a inundação do paraquedas.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-4

Salto individual (CHANCES RIDÍCULAS): 1. Procure um bom lugar para cair
Sem paraquedas, a chance de morrer é de aproximadamente 100%. Ainda assim, alguns terrenos podem – pelo menos em teoria – amortecer o impacto e, em casos extraordinários, evitar a morte. Exemplos: copas densas de árvores sobre um pântano, celeiros cheios de feno e encostas íngremes cobertas por neve fofa.

como-sobreviver-se-o-para-quedas-nao-abrir-5

Salto individual (CHANCES RIDÍCULAS): 2. Vá a esse lugar
Manobre seu corpo para o local de pouso. Para deslocamentos horizontais, adote a posição “tábua”, com o corpo todo esticado e a cabeça apontando a direção desejada. Inclinando-se a cabeça para baixo, o ângulo da queda se torna mais agudo; para uma descida totalmente vertical, posicione-se de ponta-cabeça.

Fonte: http://super.abril.com.br

Museu de Arte da Bahia promove oficina de pintura para crianças e visita guiada

Que tal juntar a turminha infanto-juvenil e conhecer Salvador do século XIX com suas praças e ruas, becos e igrejas, de forma divertida, lúdica e agradável?

pintura

O Museu de Arte da Bahia está promovendo oficinas de criação (com várias linguagens) para crianças de 8 a 13 anos. O objetivo é fazer com que a garotada conheça a história do seu bairro e da sua cidade, fazendo um contraponto com as transformações do século XXI. As oficinas acontecerão diariamente no museu, a partir de quarta (28) a sábado (31), das 14h30 às 16h30, com inscrição prévia.

Outra atividade realizada pelo MAB é uma visita mediada pela exposição Salvador da Bahia de Todos os Santos no Século XIX, através das pinturas de Diógenes Rebouças. Durante a visita, que será oferecida de quarta a sexta (28 a 30 de maio), das 15h30 às 16h30, o público terá oportunidade de conhecer as obras do artista que registra a iconografia da cidade do Salvador, evidenciando os trechos mais importantes e expressivos.

Para as crianças, cada oficina dispõe de 10 vagas. Já para a visita guiada são 15 vagas por turma. A inscrição pode ser feita pelo telefone 71 3117 6994, através do setor educativo do Museu, de segunda a sexta-feira, das 11h às 18h.

O quê: Museu de Arte promove oficina de pintura para crianças e visita guiada
Quando: quarta (28) a sábado (31), das 14h30 às 16h30
Onde: Museu de Arte da Bahia, Avenida Sete de Setembro, 2340 (Corredor da Vitória)
Quanto: “De grátis”! 😀

Fonte: http://bibliotecapublicafpc.blogspot.com.br/2014/05/dica-cultural-museu-de-arte-promove.html

Não se deixe levar pelo extremismo.
Nem exagero para mais, nem para menos.
Saiba permanecer no meio termo.
Se correr demais, cansará.
Se ficar muito parado, acabará consumindo o terreno debaixo dos próprios pés, e dentro de pouco estará pisando uma cova.
Não pare, mas também não queira correr demais.
Caminhe firme e com segurança, sem pressa, mas não se detenha jamais na senda do progresso.

Bom dia! :*