Valentine Lightbulb – Carpe Diem

Pois é, eu não resisti! *o* Cheguei em casa alucinada pra fazer minha “lampadinha” e não foi “fàssio”!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Eu tenho uma delicadeza de elefante e a primeira vítima quebrou. :p

Na verdade quebrou nos ajustes finais #PutaFaltaDeSacanagem, mas eu tava indo muito bem.

lampa1

O PAP já sabem que tá no post anterior, e como podem ver a bagunça é mínima. A primeira vítima fora de combate, e a segunda já vazia pronta pra ser lavada. É bom dar uma lavada pra limpar qualquer resquício de vidro (que é finíssimo!), depois é só deixar secar.

Procurei algo pra prender o arame e não achei nada, até que a lâmpada acendeu kkkkkkkkkk e tive a ideia de pegar uma fatia do macarrão, aquela boia de espuma para hidroginástica, e cortar um círculo maior que o da lâmpada pra ficar bem ajustadinho. 😉

E olha que coincidência! A cor do fio que tinha aqui, verde e preto! kkkkkkkkkkkkkkkk Ele parece aqueles fios coloridos que o cara corta da caixa de telefone, e a gurizada cata pra fazer pulseira (fiz muito isso na minha infância).

lampa2Pronto, uma lampadinha combinando com o “sáiti”! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Mas diz se não ficou uma fofura minha gambiarra? É, porque improvisar material de artesanato é uma boa gambiarra! kkkkkkkk E o nome escrito de caneta? kkkkkkkkk Eu não resisto à minha ansiedade desmedida e ontem só fui dormir quando a fofura ficou pronta. 🙂

Lá, lá, lá, ainda tenho outra lâmpadaaa……… 😀 A seguir cenas! 😉

Anúncios

Dia Internacional contra a Homofobia

diahomo

O Dia Internacional contra a Homofobia é celebrado em 17 de maio. A data foi escolhida lembrando a exclusão da homossexualidade da Classificação Estatística Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde (CID) da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 17 de maio de 1990, oficialmente declarada em 1992.

Entre 1948 e 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) classificou a homossexualidade como um transtorno mental. Em 17 de maio de 1990, a assembléia geral da OMS aprovou a retirada do código 302.0 (Homossexualidade) da Classificação Internacional de Doenças, declarando que “a homossexualidade não constitui doença, nem distúrbio e nem perversão”. A nova classificação entrou em vigor nos países-membros das Nações Unidas em 1993. Com isso, marcou-se o fim de um ciclo de 2000 anos em que a cultura judaico-cristã encarou a homossexualidade primeiro como pecado, depois como crime e, por último, como doença.

O que é a homofobia?

Homofobia caracteriza o medo e o resultante desprezo pelos homossexuais que alguns indivíduos sentem. Para muitas pessoas é fruto do medo de elas próprias serem homossexuais ou de que os outros pensem que o são. O termo é usado para descrever uma repulsa pelas relações afetivas e sexuais entre pessoas do mesmo sexo, um ódio generalizado aos homossexuais e todos os aspectos do preconceito heterossexista (opressão paralela, que suprime os direitos de lésbicas, gays e bissexuais) e da discriminação anti-homossexual.

A homofobia se manifesta de diversas maneiras e em sua forma mais grave resulta em ações de violência verbal e física, podendo levar até ao assassinato de LGBTs. Nesses casos, a fobia, essa sim, é uma doença, que pode até ser involuntária e impossível de controlar, em reação à atração, consciente ou inconsciente, por uma pessoa do mesmo sexo. Ao matar a pessoa LGBT, a pessoa que tem essa fobia procura “matar” a sua própria homossexualidade. A homofobia também é responsável pelo preconceito e pela discriminação contra pessoas LGBT, por exemplo no local de trabalho, na escola, na igreja, na rua, no posto de saúde, e na falta de políticas públicas afirmativas que contemplem LGBT. Os valores homofóbicos presentes em nossa cultura podem resultar em um fenômeno chamado homofobia internalizada, através da qual as próprias pessoas LGBT podem não gostar de si pelo fato de serem homossexuais, devido a toda a carga negativa que aprenderam e assimilaram a respeito.

Apesar deste reconhecimento da homossexualidade como mais uma manifestação da diversidade sexual, lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT) ainda sofrem cotidianamente as consequências da homofobia. Para tanto, o dia 17 de maio, além de relembrar que a homossexualidade não é doença, tem uma característica de protesto e de denúncia. No mundo inteiro, há um número crescente de diversos movimentos sociais e organizações que lutam pelo respeito à diversidade sexual realizando atividades neste dia.

diahomo1

Fonte: http://www2.portoalegre.rs.gov.br/pwdtcomemorativas/

Pois é, respeitar é um dever de todos, afinal, respeito é bom e todo mundo gosta! 😉 #FicaADica

12 cães e um gato na praia

cães

Robert Dollwet tem mais de 33 anos de experiência em treinamento animal. Frequentemente ouve: “Você não pode treinar um gato, gatos vão treiná-lo!” Bem, não é tão rápido, mas eu estou aqui para mostrar o quão gatos são inteligentes e dóceis, utilizando uma ‘metodologia’ positiva específica, semelhante à maneira como os animais marinhos são ensinados.

Em CATMANTOO você não só vai ver truques para gatos incríveis feitas por Didga, mas você vai aprender, passo a passo, como ensinar seu gato a andar na coleira, a fazer alguns truques, parar os seus problemas comportamentais, e até mesmo ensiná-los a usar o banheiro humano, e muito mais!

Robert tem sido um treinador de cães, sem um cão próprio há 10 anos, principalmente porque está em torno deles o tempo todo e, apesar de se divertir ensinando-lhes coisas, voltar para casa e ensinar a um gato tem sido um desafio muito maior. Ela o fez um treinador de cães muito melhor, e ajudou os cães a aprenderem como se comportar em torno de um gato. “Didga”, é uma gata malhada que é a estrela agora, ela foi adotada do abrigo e com o passar do tempo, seus vídeos no YouTube atingiram mais de 10,3 milhões visualizações.

Bom, acho que esse foi o vídeo mais lindo e fofo que já vi! É tão lindo ver a felicidade dos animais correndo, pulando na água, nadando, que fiquei com vontade de correr na praia com eles e me embolar na areia! kkkkkkkkkkkk

No canal do YouTube tem váaaarios vídeos legais! Didga é uma danada que anda de skate e “apronta” todas junto com o bando de amigos caninos dela! kkkkkkkk No Facebook tem fotos lindas, eu já virei fã! ❤ Vai lá também! 🙂

Não esteja ansioso e preocupado, para não atrair moléstias para seu corpo.
A ansiedade é um fator bioquímico, que influencia as secreções glandulares, produzindo demasiada adrenalina, que estimula em exagero o sistema nervoso.
Daí à enfermidade é um passo.
O nervosismo prejudica fundamentalmente a saúde.
Portanto, não seja ansioso: faça constantemente afirmações positivas de saúde, e mantenha-se calmo e sereno.

Bom dia! :*